UL-250

Dicas: O que comer quando tem diarreia

Porquê seguir uma dieta especial?

 

  1. Ajuda a absorver o excesso de água no lúmen intestinal para ajudar a formar um bolo de fezes mais compacto.
  2. Fornece água e nutrientes ao organismo, de forma a não propiciar a diarreia e a ajudar a desinflamar o trato gastrointestinal.

 

Nestas alturas, recomenda-se a ingestão de alimentos com nutrientes que o organismo irá tolerar melhor, para ajudar a recuperar mais depressa.

Alimentos que pode comer

Iogurte natural, bebida de arroz ou de avelã

Iogurte natural, bebida de arroz ou de avelã

Carnes brancas magras: frango, peru, coelho, porco

Carnes brancas magras: frango, peru, coelho, porco

Peixe branco

Peixe branco

Ovo escalfado ou cozido

Ovo escalfado ou cozido

Batatas, cenouras, arroz, quinoa, tudo bem cozido

Batatas, cenouras, arroz, quinoa, tudo bem cozido

Pão branco, idealmente torrado

Pão branco, idealmente torrado

Banana, maçã, marmelo, limão

Banana, maçã, marmelo, limão

Bolachas Maria (as tradicionais e sem fibras)

Bolachas Maria (as tradicionais e sem fibras)

Azeite em pequenas quantidades

Azeite em pequenas quantidades

Água, infusões, caldos sem gordura, água de cozer o arroz, soro oral ou água açucarada (esta última só se não tolerar bem os alimentos)

Água, infusões, caldos sem gordura, água de cozer o arroz, soro oral ou água açucarada (esta última só se não tolerar bem os alimentos)

Alimentos não recomendados

Lacticínios (excepto iogurte natural)

Lacticínios (excepto iogurte natural)

Carnes excepto as recomendadas

Carnes excepto as recomendadas

Peixe excepto o branco

Peixe excepto o branco

Ovo estrelado

Ovo estrelado

Outros vegetais, legumes e saladas que não os recomendados

Outros vegetais, legumes e saladas que não os recomendados

Massas integrais e normais, especialmente al dente

Massas integrais e normais, especialmente al dente

Pão integral, de sementes ou de forma

Pão integral, de sementes ou de forma

Outras frutas que não as recomendadas, nozes, chocolate, sobremesas, bolachas para além da Maria

Outras frutas que não as recomendadas, nozes, chocolate, sobremesas, bolachas para além da Maria

Outras gorduras vegetais para além do azeite

Outras gorduras vegetais para além do azeite

Refrigerantes, bebidas com álcool, café e cacau

Refrigerantes, bebidas com álcool, café e cacau

Os alimentos que se devem evitar ou diminuir durante o período em que se sofre de diarreia são basicamente a fibra presente nos vegetais e as gorduras, sobretudo de origem animal.

Os alimentos que não se recomendam vão voltando a poder ser consumidos à medida que for recuperando. Essa incorporação de alimentos na dieta normal deve ser progressiva e lenta para não sobrecarregar o corpo e ter um efeito contrário ao pretendido.

À medida que a frequência das defecações vai diminuindo e a consistência das fezes vai voltando ao normal, pode ir adicionando alimentos, em pequenas quantidades, e prestando atenção à forma como são tolerados.

Habitualmente, quando se inicia este processo de recuperação, o organismo dá sinais de apetite, como se fosse pedindo o que precisa e pode voltar a comer.

4 alternativas para quem não gosta de água

Veja aqui
Exemplo de menu de dieta para a diarreia

Pequeno-almoço

- Chá com uma colher pequena de açúcar e uma rodela de limão, a acompanhar 1/2 fatias de pão branco torrado, com um fio de azeite e sal
- Iogurte natural

Meio da manhã

- Marmelo com uma torrada
OU
- Papas de aveia

Almoço

- Arroz com cenoura e frango (estufado ou grelhado, com pouca ou nenhuma gordura)
- Fatia de pão branco torrado
- Maçã cozida/assada, sem açúcar (opcional. Comer apenas se ainda tiver fome e se assentar bem)

Lanche

- Banana
OU
- Pêra cozida
OU
- Bolacha Maria tradicional
- Chá

Jantar

- Sopa de arroz, com caldo com pouca gordura
- Pescada em papelote com cenoura
- Infusão de lúcia-lima ou camomila

Como cozinhar enquanto tem diarreia

De forma a manter-se nutrido e favorecer a recuperação, deve prescindir de algumas técnicas culinárias e centrar-se noutras que trazem maior segurança e facilitam a digestão:

– Utilize processos de cozedura delicados, como a fervura, o forno, ao vapor e chapa/grelha.

– Cozinhe os alimentos durante mais tempo do que o normal (sem queimar, apenas para os alimentos ficarem mais cozidos), para promover a digestão, e use mais alimentos como arroz, carne ou peixe brancos e mais magros.

– Torre o pão, pois isso melhora sua digestibilidade.

– Sirva as refeições à temperatura ambiente ou mornas, pois temperaturas altas ou baixas estimulam a mobilidade gastrointestinal.

Arroz com cenoura e frango

Pratos principais

Coza bem o arroz e a cenoura, com um dente de alho, uma folha de louro ou um pouco de tomilho, e uma pitada de sal. Depois, adicione pedaços de frango grelhados, temperados apenas com um pouco de sal. Termine com um fio de azeite.

Pescada em papelote com cenoura e tomilho

Pratos principais

Tempere a pescada com sal, umas gotas de limão e tomilho (pode usar salsa ou cebolinho, se preferir). Dê uma fervura às cenouras (cerca de 10 minutos) com uma pitada de sal, corte-as e reserve. Embrulhe a pescada e as cenouras em papel vegetal e leve ao forno (cerca de 15 minutos). Termine com um fio de azeite.

Cauda de tamboril com batatas cozidas

Pratos principais

Coza ao vapor ou numa caçarola, as batatas cortadas às rodelas (cerca de 1cm de grossura) e pedaços do tamboril por cima. Tempere com sal e um fio de azeite.

Maçã cozida em cama de marmelo

Sobremesas

Corte rodelas finas de marmelo e coloque num prato. De seguida, adicione maçã cozida por cima do marmelo e termine com umas gotas de limão.

Quinoa com rodelas de banana

Sobremesas

Lave e coza a quinoa. Deixe esfriar enquanto corta rodelas de banana. Misture a banana na quinoa e tempere com umas gotas de limão.

Panacota de bebida de arroz (ou de avelã)

Sobremesas

Use ágar-ágar para fazer a panacota (nada de leite ou natas!) e aromatize com canela e açúcar.

4 alternativas para quem não gosta de água

 

Para quem não gosta e não tem por hábito beber água, é sempre mais difícil manter-se hidratado. Pode parecer um contra-senso mas, nesta fase, são de evitar os sumos de frutas, pois podem piorar os sintomas. Outras bebidas que deve evitar são o leite, os refrigerantes, café e bebidas alcoólicas.

 

Seguem algumas sugestões para “enganar” o palato, ajudar a tratar a diarreia e a repor líquidos:

  1. Aromatize a água: junte uma rodela de limão e duas folhas de hortelã. No Verão, há também quem junte framboesas ligeiramente prensadas com os dedos.
  2. Faça infusões: as melhores nesta fase são as de lúcia-lima ou camomila, visto que ajudam também a acalmar. O chá preto também pode ser bastante eficaz, uma vez que ajuda a reidratar e tem potencial para melhorar os sintomas da diarreia, mas deve sempre ser tomado em pequenas doses e, preferencialmente, de manhã. Não gosta de chá quente? Deixe arrefecer e junte uma rodela de limão.
  3. Beba bebidas desportivas: estas bebidas são uma boa opção, pois ajudam a repor os electrólitos.
  4. Tome caldos: com pouca gordura e até a água de cozer o arroz.

Outros cuidados básicos para quando tem diarreia

Além da alimentação há alguns cuidados básicos que deve ter quando tem diarreia, para detectar sinais de pioria.

Os principais são:

  • Evitar a desidratação e repor sais minerais.
  • Evitar bebidas alcoólicas, café, sumos de fruta e leite/lacticínios (excepto iogurte natural).
  • Tomar um probiótico, como UL-250® cápsulas, com a estirpe Saccharomyces boulardii CNCM I-745®, indicada para o tratamento da diarreia aguda em crianças (6+) e adultos.
  • Ir ao médico: se detectar sangue nas fezes, tiver febre, estiver desidratado (sede e boca seca), perder peso, tiver diarreia ou vómitos intensos, não conseguindo ingerir a quantidade necessária de líquidos, ou se persistir mais de 7 dias no caso da diarreia do viajante, ou mais de 14 no caso da diarreia aguda.